Mostrando postagens com marcador golpe. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador golpe. Mostrar todas as postagens

6 anos do golpe contra Dilma, nada a comemorar

Tudo para se envergonhar. Um bando de ladrões, golpistas e entreguistas cassaram uma presidenta honesta para um porco ser eleito presidente e todos eles comerem propina a granel no grande cocho abastecido com verbas para o orçamento secreto e demais maneiras que possam. Recordem o discurso histórico que Dilma Rousseff fez em 17 de abril de 2016 na Câmara dos deputados: 

Dilma sempre esteve certa

Quando os militares deram o golpe em 31 de março de 1964, Dilma Rousseff lutou contra o golpe. Foi presa e tortura, mas continuou defendendo suas ideias e ideais. Leia o post na íntegra no Blog do Briguilino

Twitter da manhã

A presidenta Dilma Rousseff (PT) poderia ter comprado apoio — deputados e senadores —, mas não comprou. O ex-presidente Lula (PT) poderia ter pedido asilo político para não ser preso, mas não pediu. O PT poderia ter apoiado Eduardo Cunha na comissão de ética da Câmara Federal, mas não apoiou. Nada melhor que o tempo para mostrar quem sempre esteve do lado certo da História. @PedroRonchi2

 

Barroso confessa que foi golpe, com stf com tudo

 Luís Roberto Barroso, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) confessa que endossou um golpe. O STF falhou no seu papel no sistema de freios e contrapesos. O Brasil não é parlamentarista para derrubar governo por motivo político. Isso se faz nas urnas. Além do judiciário a maioria da grande(?) imprensa também apoiou um golpe parlamentar. Deu no que deu. Um verme desgovernando o país. 


Sincericidio tardio de Miriam Leitão

"Miriam Leitão comete sincericidio tardio em sua coluna no Globo de hoje (24 de janeiro), ao admitir que o impeachment que me derrubou foi ilegal e, portanto, injusto, porque, segundo ela, motivado pela situação da economia brasileira e pela queda da minha popularidade. Sabidamente, crises econômicas e maus resultados em pesquisas de opinião não estão previstos na Constituição como justificativas legais para impeachment. Miriam Leitão sabe disso, mas finge ignorar. Sabia disso, na época, mas atuou como uma das principais porta vozes da defesa de um impeachment que, sem comprovação de crime de responsabilidade, foi um golpe de estado.
Agora, Miriam Leitão, aplicando uma lógica aburda, pois baseada em analogia sem fundamento legal e factual, diz que se Bolsonaro “permanecer intocado e com seu mandato até o fim, a história será reescrita naturalmente. O impeachment da presidente Dilma parecerá injusto e terá sido.” O impeachment de Bolsonaro deveria ser, entre outros crimes, por genocídio, devido ao negacionismo diante da Covid-19, que levou brasileiros à morte até por falta de oxigênio hospitalar, e por descaso em providenciar vacinas.
O golpe de 2016, que levou ao meu impeachment, foi liderado por políticos sabidamente corruptos, defendido pela mídia e tolerado pelo Judiciário. Um golpe que usou como pretexto medidas fiscais rotineiras de governo idênticas às que meus antecessores haviam adotado e meus sucessores continuaram adotando. Naquela época, muitos colunistas, como Miriam Leitão, escolheram o lado errado da história, e agora tentam se justificar. Tarde demais: a história de 2016 já está escrita. A relação entre os dois processos não é análoga, mas de causa e efeito. Com o golpe de 2016, nasceu o ovo da serpente que resultou em Bolsonaro e na tragédia que o Brasil vive hoje, da qual foram cúmplices Miriam Leitão e seus patrões da Globo."
DILMA ROUSSEFF

Recordar é viver

 Nada melhor que um dia atrás do outro, com uma noite no meio porque por mais escura e tenebrosa que seja a noite, de manhã, bem cedinho o sol brilha.

Voto x golpistas

O generalato rendeu-se as migalhas e mordomias que o verme miliciano lhes dispensou e enlameou a instituição. Passou a mão na cabeça de um pau mandado que frequenta a cozinha da micheque. Bando de lambe botas.

A corja vai quebrar o focinho, não existe mais espaço para ditadura num país tão rico quanto o Brasil.

É questão de pouco tempo para a sociedade enxotar estes bandidos fardados que imaginam estar prestes a assumir o poder real.

Idiotas!