Mostrando postagens com marcador Quadrilha de Curitiba. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Quadrilha de Curitiba. Mostrar todas as postagens

Hacker não se arrepende do que fez

"Quem deveria se arrepender são eles, por todo mal que fizeram ao nosso país, à democracia, às leis. Eu não me arrependo. Se voltasse ao passado eu faria tudo novamente. Sei quanto meu ato ajudou o país. Trago comigo o sentimento de ter feito a coisa certa, de ter mostrado ao mundo quem era Sergio Moro, Deltan Dallagnol e o resto do bando. A Lava Jato não passava de um bando de criminosos".
Walter Delgatti Neto - hacker que ajudou a desmascarar a quadrilha de Curitiba (Sérgio Moro, Deltan Dallagnol e cia)

Imprensa isenta

 

Folha de São Paulo, que usou o power point do ex-procurador Deltan Dallagnol como manchete principal para atacar o ex-presidente Lula, hoje esconde que o membro da quadrilha de Curitiba foi condenado por a safadeza que fez e vai pagar uma indenização de mais ou menos cem mil reais. 

Para acusar Lula a grande (?) imprensa dá manchete. Para mostrar absolvição ou condenação de adversários do ex-presidente quando muito uma notinha de rodapé.
Corja!

A verdade prevalece

 Justiça tardia mostra que se criminosos como o ex-juiz ladrão Sérgio Moro e seu cúmplice Deltan Dallagnol não forem punidos, o crime compensa.

Jeferson Miola

Se fosse feita justiça a tempo, os efeitos da ação criminosa da gangue de Curitiba chefiada pelo juiz-ladrão Sérgio Moro para corromper o sistema de justiça teriam sido evitados: a reputação do ex-presidente Lula não teria sido brutalmente atacada, a engenharia nacional não teria sido destroçada, 4 milhões de empregos não teriam desaparecidos, R$ 47 bilhões de impostos não teriam sido perdidos e o Brasil não teria sido jogado no precipício fascista-militar em que se encontra. Leia mais>>>

Tecla Duran: Dallagnol é o retrato do canalha, pilantra e sem vergonha

Este seu vídeo, Deltan, é o retrato do canalha, pilantra e sem vergonha. Abatido, magro (deve ser de muito jejum) com essa cara chorosa de desespero, parando o carro no meio da rua... Você sabe bem o que fez em conluio com o Russo - Sergio Moro. Você sabe que usurparam da função e corromperam o sistema judicial brasileiro. Esse é o mais puro retrato de desespero de quem tem medo de ser investigado!

As suas explicações tem alguns pontos constrangedores.

Para 'demonstrar' sua inocência apresenta três vídeos próprios… Tipo os 'PowerPoints' que você mesmo produzia para acusar os outros, agora se auto proclamando que é inocente. Realmente você é uma comédia. Você e o Russo nunca se preocuparam em provar nada. Acusaram sem provas, por mero interesse politico e pessoal sem qualquer preocupação com o devido processo legal.

Habituado a agir em conluio com o Russo e outros procuradores e autoridades, blindando companheiros de partido e atacando inimigos políticos, agora ousa atacar as autoridades que estão lhe investigando que supostamente estariam agindo combinados e que irá pedir indenização… Você é um verdadeiro safado e palhaço. O pilantra ainda quer faturar indenização…

O seu Telegram tanto usado para se comunicar com o Russo e com o Kremlin [apelido dado pela Lava Jato ao Tribunal Regional Federal da 4ª Região] revelou que você é uma figura abjeta que manchou de maneira indelével o MPF e o direito brasileiro. Não se prestou nem para acusador, nem fiscal da lei, porque inúmeras vezes, como verdadeiro canalha que você é, ria gozando das pessoas que você perseguia munido da sua 'carteirada'. Agora com essa cara chorosa, preocupado, magro ainda quer se eleger deputado para tentar se salvar de todos os crimes que praticou junto com seu companheiro de partido, o Russo".

A vida como ela É

Enquanto Lula é inocentado de todas as acusações armadas contra ele, ficamos sabendo que Sérgio Moro - juiz ladrão - recebeu (é o que sejumoro diz) o equivalente ao triplex de Guarujá e o sítio de Atibaia por apenas um ano de trabalho(?) na empresa que presta serviço a Odebrecht, OAS e outras empreiteiras que a quadrilha de Curitiba quebrou.

Você compraria um carro usado por este farsante?

Eu não compraria.

Arquivada maracutaia do triplex

Desde o golpe da Dilma até minha prisão, foi uma coisa planejada. Era preciso tirar o Lula da disputa presidencial porque se tiver eleição para presidente o Lula vai ganhar. Essa tramóia que foi feita, essa combinação, essa tramóia espúria que foi feita por uma parte do Ministério Público, mais o juiz, mais a Polícia Federal, mais a imprensa fez com que eu, durante muito tempo, fosse achincalhado nos meios de comunicação como jamais alguém foi na história. Como eu sempre acreditei na verdade e acho que quem tem fé e consciência limpa vai sempre vencer, eu hoje estou em uma posição de muita tranquilidade vendo a verdade aparecer a cada dia, a cada hora, a cada movimentação. Ou seja, quem era herói está virando bandido e quem era bandido está virando herói.
Lula 

Twitter do dia

 

Diariamente Moro confessa que foi um juiz ladrão

 

Este vídeo acima é apenas um dos exemplos. Se vocês pesquisarem no Google irão encontrar muitos outros, dezenas.

Ontem quarta-feira (15), outro exemplo, o pré-candidato publicou um vídeo em resposta a declarações de Lula sobre a Petrobras e a Lava Jato.

Nele, o ex-juiz diz que o ex-presidente (Lula) deu uma entrevista afirmando que ele (Moro) e a Operação Lava Jato prejudicaram a Petrobras: “O ex-presidente diz que nós prejudicamos a Petrobras. Isso é mentira”. Ele se refere a ele e à Operação Lava Jato, que era uma das partes da qual ele deveria manter equidistância em relação à outra no processo que estava julgando, como “nós”.

Mais adiante, no mesmo pronunciamento, ele diz: “A Lava jato salvou a Petrobras, salvou a roubalheira e impediu que ela quebrasse”…

Sergio Moro não estava em uma posição ilegal dentro do processo, não só apenas afastado da equidistância obrigatória entre as partes. Sergio Moro se apresenta como tendo sido de uma das partes. Ele se define como parte de uma das partes.

“O que a gente fez na Lava Jato”. Foi ele quem disse isso. Está no vídeo acima e em muitos outros ao alcance de uma busca simples no Google.

O que Sergio Moro vem confessando repetida e publicamente nos últimos dias é que, sim, ele era um juiz parcial, um juiz ladrão, mas não por que não se mantinha equidistante das partes, é mais do que isso. Ele era parte de uma das partes.

O que ele vem confessando é que ele é muito, mas é muito ladrão.

por Vínicius Segala

Um sujo falando de outro

Bolsonaro voltou a disparar suas baterias sobre Moro, agora atingindo o pupilo do ex-juiz, Deltan Dallagnol.

Em vídeo publicado no Twitter, ele acusa o ex-procurador da Lava Jato de tê-lo procurado para pedir que o nomeasse Procurador Geral da República em 2019 e de planejar uma campnah de desmoralização, caso este não concordasse.

Bolsonaro diz que, por saber da “armação”, recusou-se a conversar com Dallagnol que era “cotado nas redes sociais” para ser o PGR, assim como Moro era para o STF:

— Eu não ia indicá-lo para a PGR, mas ele ia sair com uma história pronta, como eles faziam com alguns depoimentos por ocasião da Lava Jato. Escreviam o depoimento e chamavam o cara para assinar. E ia falar o quê? Que eu teria feito uma proposta indecorosa para ele, para salvar um amigo, um parente. Então, como ele não aceitou, o Deltan Dallagnol ia me acusar do quê? De parcial!

Os últimos dias estão mostrando que Bolsonaro está interessado em “matar” no nascedouro a candidatura de Moro. E o caminho para isso, como faz no vídeo, é voltar a dirigir-se aos “bolsonaristas-raiz”, pedindo que partam para cima do ex-juiz, aumentando progressivamente o calibre dos petardos.

E “levantando a bola” de outras acusações, que ele próprio não está disposto a “bancar” pessoalmente, como as do vídeo que ele menciona, dedicado a apontar ligações entre Moro, Álvaro Dias e Alberto Youssef, o superdelator da Lava Jato.

***
Como fica óbvio nas palavras de Bolsonaro ele sabia das armações que a quadrilha de Curitiba fez para impedir a candidatura de Lula em 2018. Moro esculhambe Bolsonaro e vice-versa. Eles se merecem. 

Mais uma sentença do juiz ladrão é anulada

João Vacarri Neto, ex-tesoureiro do PT tem mais uma condenação anulada. O STJ - Superior Tribunal de Justiça -, anulou a condenação de 6 anos e 8 meses imposta pelo...Leia mais>>>

Quadrilheiro de Curitiba no STF impede defesa de Lula provar inocência

 O ministro Luiz Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, negou um pedido da defesa do ex-presidente Lula para ter acesso aos documentos enviado pela Petrobras ao Departamento de Justiça dos Estados Unidos que serviram para fazer acordo e encerrar uma ação coletiva.

Lula pedia acesso aos documentos por entender que eles provariam sua inocência em relação às acusações da Lava Jato. Os advogados lembraram que, enquanto a Petrobras é assistente da acusação no Brasil, nos EUA nunca mencionou Lula e assumiu a culpa pelas fraudes em suas diretorias.