Mostrando postagens com marcador Judiciário. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Judiciário. Mostrar todas as postagens

O verme pretende indutar mais cumplices

O verme optou em ir para a guerra contra o STF (Supremo Tribunal Federal) após conceder a graça ao deputado federal Daniel Silveira (PTB) na última quinta-feira (21). O presidente pretende ampliar esse tipo de decreto e já se fala em garantir indultos a outros aliados que também sofreram sanções da Corte dentro de processos semelhantes ao do deputado.

Segundo o jornalista Guilherme Amado, do Metrópoles, Bolsonaro já teria avisado pessoas mais próximas que irá assinar outros decretos de indultos, principalmente para nomes que foram presos o defendendo. É o caso de Roberto Jefferson, Osvaldo Eustáquio e Allan dos Santos.

Se levar o plano adiante, o presidente abrirá uma guerra sem precedentes contra o Supremo e tentará livrar da prisão todos os seus aliados que atentaram contra a democracia, mesmo sabendo que a tendência é que todos os decretos devem ser derrubados em seguida.

Roberto Jefferson, atualmente cumpre pena em regime domiciliar após ter aparecido até com armas em punho falando em fechar o STF. Já o jornalista Osvaldo Eustáquio está preso já há bastante tempo depois de atentar contra o Supremo e contra a democracia. Ele chegou a sofrer acidente dentro da prisão e alegou que ficaria paraplégico.

Allan dos Santos é o caso mais delicado por afrontar o Supremo e o ministro Alexandre de Moraes por diversas vezes e ser considerado foragido no Brasil. Ele vive nos EUA e o STF chegou a pedir a inclusão dele na lista vermelha da Interpol após ter o pedido de prisão confirmado por Moraes.

Diário do Centro do Mundo
Lula presidente 2022

A verdade prevalece

 Justiça tardia mostra que se criminosos como o ex-juiz ladrão Sérgio Moro e seu cúmplice Deltan Dallagnol não forem punidos, o crime compensa.

Jeferson Miola

Se fosse feita justiça a tempo, os efeitos da ação criminosa da gangue de Curitiba chefiada pelo juiz-ladrão Sérgio Moro para corromper o sistema de justiça teriam sido evitados: a reputação do ex-presidente Lula não teria sido brutalmente atacada, a engenharia nacional não teria sido destroçada, 4 milhões de empregos não teriam desaparecidos, R$ 47 bilhões de impostos não teriam sido perdidos e o Brasil não teria sido jogado no precipício fascista-militar em que se encontra. Leia mais>>>

Frase do dia

 "Lula não foi inocentado pela Justiça". Um profissional do Direito que fala uma bobagem desse nível não pode ter prestado algum serviço lícito que mereça pagamentos milionários. Nem no Brasil, nem nos Estados Unidos da América (EUA), nem na China.

Flávio Dino de Castro e Costa - Flávio Dino de Castro e Costa é um advogado, político, professor e ex-magistrado brasileiro, filiado ao Partido Socialista brasileiro. É professor de direito constitucional da Universidade Federal do Maranhão e o atual governador do estado do Maranhão. Wikipédia